ÁGUAS

01/05/2015 08:19

Frederico Spencer

 

Para tuas planícies

desemboco

- esses rios que cabem em minhas mãos

e ao te encontrar, no amanhecer

maré cheia

- habitar no teu silêncio. Descanso

após esse longo caminho

- na areia fina de tua pele

deitar e esperar tua língua

espuma, de vento e sal

se despedaçando no silêncio

na dobra da onda

teu breve regresso. No horizonte

onde os olhos

despencam do mundo

descobrindo-me só.

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!